Skip to content

O que é RPG?

10/06/2010

Se você já se deparou com um bando de nerds sentado em volta de uma mesa dando altas gargalhadas e pulando que nem doidos quando o cara que tá sentado no meio fala ou rola uns dados estranhos, ou ainda reparou em um povo esquisito de preto que fica andando com uns livros grandes e com capa bonita, e nunca entendeu o que que é isso tudo,

Rpgista de Vampiro - por John Kovalic

você veio ao lugar certo.

Muito provavelmente você até perguntou para alguém o que significa isso tudo que eu mencionei, e a pessoa respondeu que eram jogadores de RPG.

Então, obviamente você perguntou:

Mas afinal, o que é RPG?

A pessoa tentou até te explicar, mas ela não entendia do assunto, e se embananou toda.
Ou pior: disse que era um jogo só pra nerds que gostavam de Caverna do Dragão e conversavam de Star Wars.

Bom, viemos aqui explicar, da melhor maneira possível, o que é esse jogo pra você!
Assim, você vai finalmente entender o que motiva essas pessoas a praticar esse hobby e vai ver que a pessoa que te respondeu que o RPG é um jogo pra nerds e amantes de Star Wars não falou a verdade.

Não totalmente pelo menos.

Bom, pra começar, é interessante explicar o que significa RPG.
Não, não é Reeducação Postural Global!!!

É Role Playing Game, ou seja: Jogo de Interpretação.

Legal, você continua não entendendo nada, mas calma, chegaremos lá!

O jogo se baseia em uma narrativa, usada por um “mestre” ou “narrador” para um grupo de “jogadores”.
Esse mestre vai criar uma história (ou utilizar uma já criada) na qual os personagens dos jogadores atuarão.

Rpgista de Star Wars - por John Kovalic

Atuarão?
Sim, o teatro até é uma boa forma de comparar o jogo.

Há o diretor, que auxilia os atores e organiza o cenário (o mestre no caso) e há os atores que vivem a peça (os jogadores).
Mas o mais interessante de tudo, e isso é o ponto chave do jogo, é que não há scripts.
São as próprias ações dos jogadores que alterarão a história.

Outra forma de imaginar o RPG é como um jogo de video-game em que o mundo criado pelo computador é apresentado ao jogador pelo narrador através da descrição. Os jogadores são, como o nome já diz, os jogadores que controlam os personagens principais da história. Já jogou GTA? Imagine um jogo como este, mas sem limites.

O limite é apenas a sua imaginação!

Os papéis:

O mestre ou narrador é a pessoa que tem a maior responsabilidade no jogo. Ele que vai descrever o cenário no qual os jogadores se encontram, vai interpretar cada personagem que não seja jogador, e, em última análise, vai dizer o que os jogadores podem ou não podem fazer.
Usualmente o mestre é uma pessoa que gosta de criar histórias. Um diretor de filme ou um escritor seriam um bom exemplo de arquétipos de mestres. Ele funciona como diretor, narrador, árbitro e, acima de tudo, é o cara que procura fazer a galera se divertir.

O jogador é a peça chave do jogo. Assim como não há sentido em um professor sem alunos, não há sentido de um mestre sem jogadores. São estes que vão se aventurar pelo mundo, descobrir seus segredos e interagir entre si!

Mas há alguma diferença entre os nerds que usam dados diferentes e as pessoas de preto com livros bonitos?

Sim, há!
E isso é interessante pra você entender a diferença entre os diversos jogadores assim como o potencial do RPG.
O RPG é um tipo de jogo, como um jogo de tabuleiro por exemplo.
Há diversos jogos de tabuleiro: xadrez, damas, detetive, jogo da vida…
E, apesar das diferenças, todos continuam tendo algo em comum: continuam sendo jogos de tabuleiro.

É o mesmo que ocorre com o RPG!
Há RPGs ambientados em um mundo medieval fantástico (como a Terra Média do Senhor dos Anéis por exemplo), há

Rpgista de medieval fantástico - por John Kovalic

RPGs que usam um cenário mais “dark” – com vampiros e lobisomens, mundos futuristas com robôs e andróides, ou mesmo RPGs ambientados no nosso mundo real.

Ou seja: é possível  agradar todos os gostos com o RPG, desde que as pessoas tenham imaginação e vontade de viver uma experiência diferente.
Por isso que há os nerds que realmente adoram Caverna do Dragão e criam heróis parecidos com os personagens do desenho, assim como os jogadores que se vestem de preto, lêem Anne Rice e jogam com vampiros!

Pronto, esperamos que nesse ponto você já tenha entendido o que é esse jogo, ou pelo menos como ele funciona basicamente.
Ainda não explicamos o porque dos dados ou dos livros bonitos, mas isso é assunto pra outro post.
Então, se você se interessou pelo assunto, seja pra aprender mais como curiosidade, ou mesmo para começar a jogar, vá nos outros posts e aumente sua sabedoria jovem padawan! (Sim, fazemos parte do grupo que acha Star Wars legal).

E agora você já pode entender as diferenças entre os perfis de jogadores de RPG.

Anúncios
4 Comentários leave one →
  1. Ana-Lissë permalink
    18/06/2010 20:36

    Olá, meu amigo! Adorei sua explicação! O RPG é realmente fascinante!

    Excelente artigo! Parabéns! Aguardo para ler mais!

    Abraços de Minas Morgul!

Trackbacks

  1. Sistema e Cenário… who? « Aventurando-se
  2. RPG tradicional e RPG eletrônico «
  3. Ataque das Curujas #2 – RPG é DOIDIMAISS! | Ataque das Curujas

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: