Skip to content

Campanha em Rokugan – Cena Seis

30/12/2015

Rokugan, o Império Esmeralda. Um mundo guiado pelos herdeiros do Sol e da Lua – os Imperadores – e regimentado pela existência de vários Clãs, compostos por guerreiros e interesses próprios. Um mundo de combates, honra e perigos mil.

No princípio de seu décimo-segundo século de existência, destaca-se o conturbado governo de Iweko-sama como Imperatriz do Império Esmeralda; e, na transição do trono, espera-se a restauração da harmonia entre os novos Sol e Lua, depois da sangrenta Guerra da Destruidora. Porém, poderão as sombras – de homens e de demônios – deixar que essa paz seja finalmente alcançada?

Após uma série conturbada de conflitos e descobertas, nosos heróis conseguiram deflagrar a influência maligna que tinha se apossado de Ravina Serena. Tudo parecia estar em paz, quando uma presença singular irrompe na escuridão noturna…

Rokugan Mapa Campanha 2

Pontos Relevantes Nesta Cena: Azul – Ravina Serena (Shizukana Keikoku). Amarelo – Templo Paz de Shinsei (Heiwa Shinsei no Shinden). I16 – Capital do Império (Toshi Ranbo)

ウェイ (Caminho)

“O… que você faz aqui, aniki?”

A naturalidade na voz de Bayushi Kamui enegrecia os temores de Kaori. As roupas dele, justas e escuras, acompanhadas do seu bem arrumado daisho, o denunciavam como um servo da família Shosuro, composta pelos assassinos mais perigosos de Rokugan (que a jovem conhecia somente de algumas histórias de seu clã).

“Você sabe muito bem porque estou aqui: você tem um compromisso a honrar em Toshi Ranbo.”

A detestável imagem de Doji Sasuke, seu noivo prometido, veio-lhe à mente como um soco no estômago.

“Você… sabe que não posso fazer isso”.

“Mas você deve!” A impaciência cresceu na voz antes contida do invasor. “Ou você pretende trair o desejo de nosso pai, e de nosso Clã?”

Kaori lembrava muito bem da rigidez de seu pai, o poderoso daimyo Bayushi Nitoshi, Um legado bem transmitido a seus irmãos, mas que não lhe agradava nem um pouco.

Em uma rápida passada de olhos, o irmão encontrou a echarpe de Tetsuo, e curvou-se para alcançá-la, evitando as mãos ávidas de Kaori.

“Então, é por causa dele que você fugiu…”

“Sim!” A língua ferina de sua família desferiu su resposta mais sincera. “E não pretendo me desviar disso”.

Os olhos de Kamui enrijeceram-se, agora tão frios quanto as pedras de uma cachoeira milenar.

“Me dê mais algns dias, aniki… para que eu possa encontrá-lo, e resolver definitivamente essa situação”.

Com esse apelo, ela esperava contar com o irmão terno e atencioso que tinha quando criança, o confidente que nasceu ao seu lado e que a conhece como ninguém – pelo menos, até o seu pacto com os Shosuro acontecer…

“O pai disse-me para matar você caso demonstrasse resistência”, disse ao se aproximar sorrateiramente da janela aberta. “Mas, em respeito a tudo que vivemos juntos, lhe darei uma chance: lhe darei uma hora para que arrume suas coisas. Estarei lhe esperando aqui fora”.

Em seguida, saltou para a escuridão silenciosa, como uma folha ao vento.

L5R-Crab Mon

“Lishida, eu preciso da sua ajuda!”

O embriagado Bushi, que tentava em vão se concentrar para buscar na meditação sua harmonia interior, levantou-se de surpresa – ainda que com certa dificuldade.

“O… que aconteceu?”

“Meu irmão está lá fora, e veio para me buscar. Eu não posso ir com ele agora, e você vai me ajudar com isso!”

Mesmo sem entender nada, ele arruma seu daisho na cintura e leva consigo o tetsubo que recebeu de sua família. Deixa sua armadura para trás, apresentando-se com um kimono amarronzado e os cabelos soltos, no mais puro desleixo.

Caminhou até a entrada da hospedaria, quando tropeçou em sua sombra bêbada e caiu escada abaixo. A jovem proprietária da casa foi ao seu socorro, acordada por todo aquele barulho, e acabou “distraindo” Lishida de sua intenção (fosse ela qual fosse).

Takashi, por sua vez, já estava pronto para seguir sua solitária viagem quando se deparou com Kaori; tinha em mente a procura pelo homem que Okina descreveu, para compreender a sua origem real. Para isso, precisaria chegar até Ninkatoshi, a Cidade da Permissão – um lugar bastante disputado por Leões e Garças, como já conhecia os fatos.

Em seu fôlego acelerado, explicou a situação na busca por auxílio.

“Não se preocupe, Kaori-san“, ele respondeu. “Vamos encontrar o Caranguejo, e pensaremos em algo”.

L5R-Crane Mon

Da hospedaria, Takashi foi o primeiro a sair, perfurando cada milímetro do véu noturno com seus olhos de falcão à procura do irmão de Kaori. Tinha-o no seu alcance quando Lishida saiu, trôpego e se apoiando em seu tetsubo. Ao seu lado, Kaori se amparava; vestida com as roupas heimin que encontrou na hospedaria, fingia carregá-lo em direção ao Templo Paz de Shinsei.

Entretanto, seu plano não funcionou conforme o esperado. Fugindo com facilidade de olhos bem treinados, Kamui os interceptou à frente do Torii, com a sua katana em punho.

“Esperava me enganar com um truque tão tolo, imouto-chan?”

Lishida se prepara para lutar, erguendo desajeitadamente o seu tetsubo e se pondo à frente da Samurai-ko.

“Este não é um assunto para Caranguejos!”Os olhos do ninja ficaram cravados em sua irmã. “Afaste-se, porque este é um assunto de família”.

“Não ouse me contrariar!” O álcool encorajou o Hida de modo voraz. “Ela tem uma dívida de gratidão comigo, e não s afastará de mim até que fiquemos quites!”

O confronto entre as duas famílias começaria naquele momento se Kaori não se colocasse no meio da contenda.

“Por favor, aniki… não fique no meu caminho. Por tudo que passamos, e pela consideração que tenho a você, deixe-me seguir o meu próprio caminho!”

“Ora, deixe de ser tola!” Kamui deixou-se levar pela ira crescente. “Você já nos desonrou por fugir do seu compromisso, e agora quer viajar ao lado do inimigo! Tudo isso por algo desgraçado como o amor! É isso que você deseja, Kaori? Abandonar o seu sangue, por algo tão trivial e passageiro como o amor?”

Neste momento, Kakita Takashi se aproxima, sua espada pronta para o iminente combate.

“Não deixarei que a leve, vilão!”

A decepção de Kamui transparece em seus olhos de ferro.

“Não quero que sua cabeça seja posta a prêmio pelos Doji, minha irmã. Pegue suas coisas, e vamos logo para Toshi Ranbo!”

Percebendo a irredutível posição de seu irmão mais velho, e querendo evitar o derramamento de sangue, a herdeira Bayushi recolhe suas coisas e o acompanha até o cavalo que os esperava. Olhou para trás novamente, para seus companheiros; em silêncio, transmitiu a eles uma mensagem silenciosa, de determinação e segurança:

“Não se preocupem: nossos caminhos se cruzarão novamente!”

L5R-Scorpion Mon

つづく (“Continua”…)

P.S: Segue o link para a Cena seguinte.

Anúncios
2 Comentários leave one →
  1. m4lk1e permalink
    30/12/2015 01:45

    Glossário:

    Aniki: Literalmente, “Irmão mais velho”.

    Bushi: Guerreiro.

    Heimin: Classe plebéia do Império.

    Katana: Espada de lâmina longa, integrante do Daisho (símbolo de todo Samurai).

    Daimyo: Líder de um domínio dentro do Clã (ou, no caso, a família).

    Imouto-chan: Literalmente, “Irmãzinha”.

    Daisho: Conjunto de espadas que compõe a alma de todo samurai – Katana e Wakizashi.

    Tetsubo: Grande clava de ferro fundido, adornada com cravos de ferro por toda a sua extensão.

    Torii: Grande arco de madeira, delimitando a entrada de um santuário.

    Kimono: Indumentária comum da cultura Rokugani.

    Ninja: assassino furtivo e desleal, figura infame aos olhos da cultura rokugani.

    San: Forma honorífica de tratamento, aplicada entre pessoas de mesmo grau hierárquico.

    Samurai-ko: Termo utilizado para identificar Samurai mulheres.

    Mempo: Máscara que cobre parcialmente o rosto.

Trackbacks

  1. Campanha em Rokugan – Cena Cinco |

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: