Skip to content

Campanha Em Rokugan – Cena Um

13/10/2015

Rokugan, o Império Esmeralda. Um mundo guiado pelos herdeiros do Sol e da Lua – os Imperadores – e regimentado pela existência de vários Clãs, compostos por guerreiros e interesses próprios. Um mundo de combates, honra e perigos mil.

No princípio de seu décimo-segundo século de existência, destaca-se a ascensão de Iweko-sama como Imperatriz do Império Esmeralda; e, com ela, teria início um período de paz e equilíbrio, com a restauração da harmonia entre os novos Sol e Lua. Porém, poderão as sombras – de homens e de demônios – deixar que essa paz seja finalmente alcançada?

ミーティング (Encontro)

Rokugan Mapa Campanha

EnPontos Relevantes Nesta Cena: Azul – Ravina Serena (Shizukana Keikoku)

Pontos Relevantes Nesta Cena: Azul – Ravina Serena (Shizukana Keikoku).

 

“Acho que seria mais útil estando na Muralha…”

Os pensamentos de Hida Lichida o acalmavam, por aproximá-lo de seu grande objetivo. Ao mesmo tempo, a distração cortava seus passos – para frustração de seu mal-humorado companheiro, Hiruma Genjuro.

“Mais rápido, garoto Hida!”

No fundo, queria entender porque estava tão longe de casa. Depois de tanta expectativa pelo seu gempukku, esperava honrar seu sobrenome ao esmagar crânios de Onis (como se espera de todo membro do clã Caranguejo) e, se possível, resgatar sua cidade natal das Terras Sombrias. Ele reconhecia o tratamento dado pela família Hida, que o adotou quando muito jovem, mas foi sempre lembrado de que seus pais ficaram do “lado de lá” da Muralha Kaiu. Isso era o suficiente para motivá-lo a ir para o combate.

Em vez disso, foi “convencido” a viajar por quase todo o Império, para servir como yojimbo para um magistrado Hiruma. Talvez, o mais rabugento deles…

No fundo, Lichida buscava entender o que se passava na mente daquele homem. Ele sequer se portava como um samurai: seu corpo gordo e atarracado mais lembrava um Kappa que uma pessoa, e mal conseguia manter a Wakizashi em sua cintura. Seus passos eram duros e apáticos, sem a menor harmonia ou sinal de educação – às, vezes, era como se algo tentasse contê-los…

“Ali! Vamos logo!”

Apontou para um modesto vilarejo, mais adiante. Um lugar calmo e distante dae outras cidades. Enfim, um lugar cujo nome indicaria algum tempo, ainda que breve, de repouso desta missão ingrata.

Shizukana Keikoku – “Ravina Serena”.

L5R-Crab Mon

Em passos rápidos e cuidadosos, uma dama se destacava entre os viajantes naquele fim de tarde. Mais que o belo pôr-do-sol, ela tomava as atenções de outros transeuntes – ora por sua beleza impecável, ora pela coloração de suas vestes: amarelo e preto – as cores do clã Escorpião.

A jovem Bayushi Kaori tinha pressa, pois sabia que logo começariam a lhe perseguir. Como herdeira da Família mais influente do clã, ela deveria estar chegando em Toshi Ranbu neste momento, se preparando para o casamento que lhe arranjaram com Doji Sasuke, um dos herdeiros do clã Garça; contudo, ela optou por deixá-lo para trás, em busca do paradeiro de quem realmente lhe importa…

Em menos de um dia, conseguiu chegar ao vilarejo Ravina Serena, para passar a noite. Dirigiu-se prontamente à hospedaria Flor de Lótus – que, em uma primeira vista, lembrou bastante os edifícios de sua cidade natal – e pediu por um quarto.

No entanto, encontrou uma pousada lotada – em especial, pela presunção de dois recém-chegados – uma situação que não podia tolerar…

” Então, quer dizer que você alugou os últimos dois quartos para dois homens que viajam juntos… será que você não pode convencê-los a me ceder um deles?”

A jovem anfitriã nem teve o trabalho de responder, pois um dos viajantes – grande, vestindo uma couraça de batalha e portando um brilhante tetsubo, tomou a palavra brevemente.

“Não”.

Kaori ficou desconcertada om tamanha grosseria, e isso não podia acontecer.

“Mocinha… por acaso, esta hospedaria foi cosntruída sobre um lamaçal? Pois não vejo nenhuma placa do Caranguejo por aqui!”

Foi o suficiente para que aquele Bushi se movesse, as mãos agarrando com força o seu maciço de ferro e se preparando para o ataque… quando uma voz familiar (e, ao mesmo tempo, irritante) se pôs em seu caminho.

“Basta, Lichida!”

A insatisfação de Hiruma Genjuro evitou o pior e, ao ficar ciente da situação, resolveu-a definitivamente.

“Particularmente, não tenho motivo algum para ter uma filha do Escorpião sob o mesmo teto que eu. No entanto, também queremos descansar de nossa jornada. Então, eu lhe concedo o quarto que seria de meu acompanhante. Hida, venha comigo”.

Com a saída dos dois, o suspiro nervoso da anfitriã podia ser ouvido por todo o vilarejo.

“Agora, que tal me levar até o quarto?”

L5R-Scorpion Mon

O anoitecer trouxe sorrisos à Ravina Serena, pois teve início um festival de louvor à Inari, a Fortuna do Arroz, em agradecimento pela farta colheita deste ano.

Em meio às luzes, aromas e momentos de alegria, Kakita Takashi chegou, suspirando de alívio; passou os últimos dias em ritmo acelerado, por temer a presença de perseguidores das famílias Doji e Matsu no seu encalço.

Deixara um casamento importante para os Clãs Garça e Leão para iniciar um Musha Shugyo, contrariando qualquer opinião de irmãos e companheiros. Afinal, auto-compreensão vale muito mais que outros compromissos, sejam eles quais forem.

“A esta altura, já devem ter notado minha ausência”, pensou. Sabia que deveria continuar viajando, mas a fome e o cansaço falaram mais alto. Encostou-se na tenda de takoyaki – a mais movimentada naquela noite – para se alimentar.

“Só um momento, Shirasagi-sama. Irei prepará-los agora mesmo”, disse o humilde cozinheiro, que dividia olhares entre Takashi e o grandalhão ao seu lado – que se alimentava sem qualquer sinal de educação.

“Ahem… boa noite, Bushi-san. Pelo jeito, estais viajando para Toshi Ranbu… pretendes participar dos torneios gempukku?”

“Vou apenas assistir às lutas”, respondeu Lichida, antes de retomar sua refeição.

O andarilho Garça encontrou naquele grande homem o que não vira em nenhum de seus irmãos: o porte de um autêntico guerreiro, reforçado pela armadura pesada e seu Tetsubo – um Caranguejo, como descrevem as histórias de guerra do Império…

Com seu prato à mão, o herdeiro Kakita procurou um lugar mais tranquilo para comer. Encontrou a soleira de uma casa, escura e abandonada, para fazê-lo; foi nesse momento que o ranger alto da porta o surpreendeu, revelando-se a escuridão:

“Por que você não entra logo?”

Imediatamente afastou-se dali, voltando para o calor das festividades – mas não sem perceber um vulto que, em passos apressados, aproximava-se daquela casa…

L5R-Crane Mon

つづく (“Continua”…)

P.S: Você pode avançar para a Cena seguinte por este link.

Anúncios
3 Comentários leave one →
  1. m4lk1e permalink
    13/10/2015 01:34

    Glossário:

    Gempukku: Ritual de passagem social, que transforma aprendizes em samurais, dignos de respeito perante a sociedade;

    Oni: Demônios, seres que habitam as Terras Sombrias;

    Yojimbo: Guarda-costas, protetor de alguém importante;

    Kappa: Monstro humanóide, semelhante a uma tartaruga, que habita o folclore e algumas regiões de Rokugan;

    Toshi Ranbu: Capital de Rokugan, o Império Esmeralda;

    Tetsubo: Grande clava de ferro, coberta de cravos afiados – uma das armas favoritas do clã Caranguejo;

    Bushi: Guerreiro, o Samurai destinado a entrar nos campos de batalha;

    Musha Shugyo: Jornada que um Samurai aceita voluntariamente, em busca de iluminação pessoal;

    Takoyaki: Bolinhos de polvo fritos;

    Shirasagi: Garça;

    -sama: Pronome de tratamento, destinado a pessoas mais velhas ou de maior status;

    -san: Pronome de tratamento, formal e destinado a pessoas semelhantes a você em status.

  2. Monseha permalink
    13/10/2015 20:08

    Esse Bushi do clã Garça promete… hehe

Trackbacks

  1. Anunciando… Uma Campanha em Rokugan |

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: