Skip to content

UED: O Mais Longo dos Invernos…

01/07/2013
by

Desde o ano passado (mais exatamente, durante o RPGénesis), tenho acompanhado a construção de um jogo muito interessante. Chamava-se United Earth Defense, hoje mais conhecido como UED. De lá para cá, o jogo foi muito bem recepcionado e divulgado aos Rolistas brasileiros, com aventuras via Hangout e versões Beta de encher os olhos.

Este ano, a Unza abraçou o projeto, e sua pré-venda está quase no fim. Como um dos clientes satisfeitos (por ora) deste projeto, o descreverei a partir do pdf que recebi há alguns dias.

UED Capa

Só a bela capa já concede uma prévia do jogo.

Raiders On The Storm

O jogo se passa muitos anos no futuro, depois da tão esperada invasão alienígena. A raça humana mal pôde se defender, pois todo e qualquer artifício tecnológico fora inutilizado antes do ataque. Sua sobrevivência se deu graças a uma minoria, que conseguiu abrigo em bunkers e refúgios subterrâneos; mesmo assim, a chegada de um novo ciclo glacial e a falta de tecnologia tornaria contados os seus dias…

Não fosse, claro, a chegada dos Runners – mensageiros bem equipados, a serviço da United Earth Defense, um núcleo de resistência contra os Invasores, que luta pela unificação dos homens. Sobreviventes por natureza e peregrinos por obrigação, eles são treinados para garantir a sobrevivência de todo e qualquer Aglomerado, buscando suprimentos e células de energia para aquecê-lo. Custe o quê custar.

Sole Survivor

O foco de UED, antes de mais nada, é a sobrevivência e tudo que a garanta (portanto, não se surpreenda com o risco constante em cada história). Cada um dos jogadores atuará como um Runner, um dos guerreiros da nova humanidade, equipado e preparado para enfrentar todo tipo de ameaça (ou não).

“Como assim, ‘ou não’?”, você se pergunta. É que o sistema de jogo emula com elegância o gerenciamento de recursos. Energia, armas, suprimentos, veículos… cada uma destas características é potencializada, no jogo, por um dado (entre os seguintes: d4, d6, d8, d10 e d12) e seus Suprimentos (reserva extra de dados). À medida que combates e outros focos de risco são enfrentados (por exemplo, o frio extremo), estes dados vão se perdendo – esgotando Suprimentos e exigindo seu reabastecimento em terras áridas e perigosas da superfície.

É justamente deste ponto que surge o heroísmo em jogo. Os feitos de cada Runner se refletem nos Aglomerados por onde passa e salva, elevando sua Coragem Glória. Este reconhecimento se reflete também entre seus pares, a partir do Rank – que garante maior aprendizado para o personagem, a partir da Profissão por ele selecionada.

Enfim, temos um jogo à beira do épico, com toques de Survival Horror e a desesperança de um cenário pós-apocalíptico. Simplesmente lindo. :D

UED Ficha

A Planilha de um Runner – uma das mais belas e funcionais que já vi.

The Battle Rages On…

Como se não bastasse um cenário e regras bastante convidativos, o livro ficou muito bem feito. Boa diagramação, texto de fácil compreensão e belas ilustrações aprimoram o trabalho dos amigos Julio Matos e Fabiano “Chikago” Saccol (os mentores do UED). A grande sacada, para mim, está nas músicas: cada capítulo possui uma música “dedicada”, pois foi o único legado do passado que sobrou aos sobreviventes. Cada um dos Runners também é descrito por uma música, que define o seu ponto de vista e personalidade. Some a isso uma infinidade de easter eggs envolvendo nomes, ações e crônicas devidamente inspiradas a grandes clássicos do Rock’n’Roll, que a leitura torna-se ainda melhor.

Lost Dice

Outra sacada interessante dos autores: o sistema de jogo, chamado Lost Dice, será aberto para adaptações e hacks futuros. Então, pretensos autores, aconselho-lhes a conferir o material deste grande jogo. Se você não se convenceu com minhas palavras, talvez este Beta possa lhe convencer a adquirir este grande jogo nacional.

Faça também parte da Resistência. Junte-se à UED, e lute pelo futuro!

Que Luna lhes ilumine, e até a próxima!

Anúncios
4 Comentários leave one →
  1. 15/07/2013 14:31

    Caramba, como é possível que nunca ouvi falar desse jogo?
    Parece massa demais!

    Adoro o conceito de dados como recursos a serem gastos, o Knights of the Round Table usa isso também, e acho que dá uma dinâmica muito interessante à mesa.

    Quando você narra UED pra gente Jairo?
    :D

Trackbacks

  1. Segundo Round Na Criação Nacional de Jogos: RPGénesis |
  2. Front Mission para Lost Dice: Você Será a Resistência? (Parte Um) |

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: