Skip to content

Caravana do Mago Manco no World RPG Fest 2012 – Muitas Despedidas

30/07/2012

Este post é a sequência da Caravana do Mago Manco no World RPG Fest 2012 – O Último Debate

Segunda-feira. Este seria o nosso dia turístico em Curitiba, e nos esforçamos para acordar o mais cedo possível. Conseguimos levantar e deixar as malas prontas próximo do meio-dia, mas, infelizmente, as despedidas começariam cedo. Nem toda a Caravana nos faria companhia no rolê curitibano.

Caravana do Mago Manco: Mozart, Jairo, Du (sentado), Gonçalo, Chico, Jão e Nimbus

Muitas Despedidas

Jairo e Mozart nos deixaram antes do passeio começar.
Foi difícil despedir de amigos que eu demorarei meses para rever, ainda mais depois de dias tão especiais…

Mas a Caravana ainda não estava inteiramente separada!
Havíamos planejado pegar o ônibus turístico de Curitiba, que nos levaria pelas principais atrações da cidade num curto espaço de tempo. Mas, assim como grande parte das coisas que planejamos para essa viagem, tivemos uma “pequena” surpresa quando chegamos no ponto de ônibus:

“ESTA LINHA NÃO FUNCIONA DE SEGUNDA-FEIRA”

Merda! E agora?
Bom, podemos ir até o mirante novamente, agora com os belorizontinos. Almoçar nas alturas enquanto pensamos num novo itinerário… opa, o que tá escrito na placa do mirante? “Fechado às segundas”.

Rááááá!

Sentamos na frente da torre e começamos a comer ali mesmo. Nossa falta de sorte era cômica, mas de alguma forma sabíamos que a solução viria. Algo como o “poder do pensamento mágico“. E não havia algo mais mágico do esses dias que estávamos vivendo.

Abrimos o mapa de Curitiba e pensamos nas nossas opções. Já sabíamos que os museus estariam fechados hoje, então os parques seriam uma ótima pedida. O Jardim Botânico era uma visita obrigatória, assim como a Ópera de Arame e o Museu do Olho do Niemeyer – nas palavras dos arquitetos: “É um trabalho do Niemeyer, não importa o conteúdo, só o exterior.”

Mas tínhamos um complicador: estávamos em 5. Teríamos que pegar 2 táxis ou arriscar os busões. Sem grana e sem muito tempo (o Du e o Nimbus tinham até às 15h para passear), teríamos que nos contentar em aproveitar só uma atração e depois separarmos a Caravana novamente…

Então, como Odin, Zeus, Tolkien, Gygax e outros deuses protegem seus devotos, a solução chegou até nós: Um táxi parou na frente do mirante, e o motorista  exclamou – “Fechado é? Que azar. Vocês tão em 5 né? Se quiserem posso levá-los no meu carro, tem um banco a mais. Vou deixar meu passageiro agora e depois volto pegá-los. Ok?”

Porra, com certeza!!!!!
O pensamento…  mágico!

Enquanto esperávamos encontramos uma guia e mais dois gringos que também queriam ir no mirante. Conversamos com eles por um bom tempo, e a Daniela foi muito simpática em ligar para o centro de informações turísticas (que desconhecíamos até então) e perguntar quais atrações estariam abertas hoje. Detalhe: nós não pedimos nada para ela, ela ligou lá por pura e expontânea bondade no coração.

Simplesmente mágico.

Eu poderia escrever toda a nossa aventura à partir de então, como entramos no táxi e fizemos um passeio incrível e inesperado em Curitiba. De como nos divertimos comparando nossa própria Caravana à Sociedade do Anel. Mas eu não tenho habilidade para descrever tantas paisagens e sensações que vivemos… Deixarei isso para as fotos:

Sorria!

Parque Tanguá

“A new power is rising. Its victory is at hand!”

Ópera de Arame

“O Grande Olho”

“Essa foto não tem no Google! Não tem, não tem, não teeeem!!!”

“Aceitamos convites para tocar em casamentos e festas em geral”

Os caminhantes

:)

Depois de tudo voltamos ao hostel, pegamos nossas coisas e nos despedimos da Emília. Se nossa história tivesse um paralelo com a história do Senhor dos Anéis, e nossa Caravana fosse a Sociedade, com certeza o Knock Knock Hostel seria Valfenda. A Emília e seus sócios fazem um trabalho incrível lá, e com certeza terá nossa visita nos próximos anos.

Com a bagagem em mãos, nos separamos do Jão na estação rodoferroviária de Curitiba, e vimos o Mago partir ao aeroporto (mais tarde descobrimos que o Jão quase perdeu o vôo, e teve que pagar uma taxa a mais para embarcar em um avião com escala em SP. É… quem mandou planejar antes?). Eu e o Gonçalo ainda tivemos tempo de fazer um último brainstorm sobre o Quintessência antes de embarcar para São Paulo, e passamos o resto da noite bebendo, comendo e nerdeando enquanto aguardávamos o horário do busão.

Terça-feira 4:30 a.m. chegamos na terra da garoa, e após dois filmes e uma soneca, os dois últimos companheiros disseram adeus.

Nossa história terminara, mas no livro em que estávamos, este fora apenas um dos primeiros capítulos.

Um grande abraço à todos que acompanharam nossa saga!

Anúncios
6 Comentários leave one →
  1. m4lk1e permalink
    30/07/2012 12:43

    Um fim memorável para um fim de semana memorável – é uma pena que não pude acompanhá-los no passeio, pois tive que me aventurar em DEZ HORAS de viagem em um ônibus vermelho (logo, mais semelhanças com a epopéia Tolkieniana – como Gandalf sumindo antes de todos, enfrentando uma fera vermelha e fumacenta…)

    Agora, tenho um dever que me impele à participação no ano que vem (entregar o estojo do Chico…)

  2. 31/07/2012 00:09

    No próximo encontro teremos mais tempo.

    E sim, aguardo meu estojo… ansiosamente!

  3. 31/07/2012 09:20

    Cara, suas legendas pras fotos foram ainda melhores! Por mim vc está declarado o relator oficial da Caravana. Três vivas para o Bardo!

  4. 31/07/2012 10:55

    Ainda bem que a gente compartilhou as fotos, a maioria que eu coloquei aqui foi o Nimbus ou você mesmo que tirou Jão.

    Valeu pelo elogio! hehe

  5. gerbur12 permalink
    05/08/2012 16:55

    Caras, realmente a viagem toda foi muito rock’n roll!

    Excelentes dias de Hakuna Matata, rs! Muito bom rever os amigos nerds do RPG, conhecer novos (finalmente descobri como se pronuncia m4lk1e, rs), jogar muito RPG (sempre uma boa pedida) e tudo isso tendo como cenário a maravilhosa cidade de Curitiba (que também foi muito gentil conosco e não apelou no frio, rs). Ah! Ia me esquecendo do Hostel: muito bacana, nunca que me esquecerei (Chico, vc me deve uma revanche de ping-pong).

    E penso como o Chicão: devemos reunir a Comitiva do Mago Manco mais vezes no ano. 1 só demora muito, num sei o quê, num sei o que lá (não podia faltar né? huahuahua). Aliás, Dú: você precisa desenvolver logo o antídoto para o num sei o quê, num sei o que lá, porquê isso é um virus e está me atrapalhando no trampo. Já estou ensinando os estagiários assim. Olha o problema!

    Abraço Anão a todos!

Trackbacks

  1. Caravana do Mago Manco no World RPG Fest 2012 – O Último Debate «

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: