Skip to content

Eric e o Mirante do Terror

14/02/2011

Mestres muitas vezes vivenciam cenas difíceis de lidar (ou até de acreditar) que nem a experiência de anos consegue os preparar para segurar as pontas da situação, ou mesmo para segurar a risada.

Essas situações são aquelas que, anos depois, ninguém lembra da aventura em si, mas da cena bizarra ninguém esquece.

Como todo jogador de RPG com anos de prática, nós temos muitas histórias para contar. Não só nossas, mas de muitas que ouvimos.

E com vocês, de Richard Aronson – “Eric e o Mirante do Terror“:

“…No início dos anos 70, Ed Whitchurch mestrou o “seu jogo”, e um dos participantes era Eric Sorenson. Eric joga mais ou menos como um computador. Quando ele joga, ele considera, metodicamente, cada possibilidade antes de escolher sua opção preferida. Se lhe derem tempo, ele irá invariavelmente escolher a melhor solução. Ele é conhecido por demorar semanas. Ele é, fora isso, um jogador acima da média.
Eric estava jogando com um Paladino neutro no jogo do Ed. Ele estava nas terras de um senhor quando aconteceu o seguinte:

ED: Você vê um jardim bem cuidado. Bem no meio, em uma pequena colina, você vê um mirante.
ERIC: Um mirante? Qual a cor dele?
ED: (Pausa) É branco, Eric.
ERIC: A que distância ele está de mim?
ED: A uns 50 metros.
ERIC: Qual é o tamanho?
ED: (Pausa) Tem uns 9 metros de diâmetro, 4 metros e meio de altura, com uma ponta no topo.
ERIC: Eu uso minha espada para detectar o bem nele.
ED: Não é bom, Eric. É um mirante.
ERIC: (Pausa) Eu chamo ele.
ED: Não responde, é um mirante.
ERIC: (Pausa) Eu embainho minha espada e puxo meu arco e flecha. Ele reage a isso de alguma forma?
ED: Não Eric, é um mirante!
ERIC: Eu atiro nele com o meu arco (rola o dado e acerta). O que acontece?
ED: Agora é um mirante com uma flecha cravada.
ERIC: (Pausa) Não se feriu:
ED: CLARO QUE NÃO, ERIC! É UM MIRANTE!
ERIC: (Choramingando) Mas era uma flecha +3!
ED: É um mirante, Eric, um MIRANTE! Se você realmente quer tentar destruí-lo, você devia tentar despedaça-lo com um machado, eu acho, ou você poderia tentar queima-lo, mas eu não sei por que alguém sequer tentaria fazer isso, é a @#$% de um mirante!!
ERIC: (Longa pausa. Ele não tem um machado nem magias de fogo) Eu fujo.
ED: (Visivelmente frustrado) É tarde demais. Você despertou o mirante. Ele te pega e te devora.
ERIC: (Pegando os dados) Acho que vou rolar pra fazer um mago especialista em fogo, para vingar meu Paladino.

A esta altura do campeonato, um crescente número de companheiros embasbacados restaurou o que sobrou da ordem ao explicar ao Eric o que é um mirante. E assim termina o conto de Eric e o Mirante do Terror. Poderia ter sido pior; ao menos o mirante não estava em um montículo* gramado.

N. do T.: Montículo pode ser traduzido para o inglês como gnoll.

Créditos pela tradução: Fabiano Skywalker

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: