Skip to content

A Penny for My Thoughts

21/07/2010

Você está sentado em uma mesa, com mais 3 pessoas e algumas moedas em cima da mesa. Você não se lembra de nada e está passando por um tratamento experimental para tentar se lembrar. Você e seus colegas receberam injeções de Mnemosina, uma substância que faz com que, em um grupo, uns consigam ver as memórias dos outros. O seu papel é dar e receber ajuda para que todos lembrem-se de como perderam suas memórias, com uma difícil decisão no final…

Essa é a premissa básica de “A Penny For My Thoughts” (Uma moeda pelos meus pensamentos, um trocadillho com uma expressão muito comum na língua inglesa).

É difícil definir APFMT como um rpg, pois ele apresenta elementos bem diferente do que estamos acostumados a ver em jogos de RPG. A primeira diferença é tornar o mestre ou narrador desnecessário. O livro apresenta os passos que

Capa de A Penny for My Thoughts

cada  “paciente” deve tomar e o que seus companheiros devem fazer para criar uma construção de narrativa verdadeiramente conjunta. Outra é a ausência de dados ou mesmo a necessidade de fichas, tudo o que você tem é um questionário para fazer anotações sobre suas memórias recuperadas.

Um jogador vai ser o leitor, que lerá o manual com os passos a serem seguidos. O jogador da vez é o “viajante” e os outros jogadores serão seus guias.

O jogo começa com todos escrevendo gatilhos de memória em pedaços de papel e depositando em um saquinho plástico ou algo parecido. Elas serviram como base para que os guias façam perguntas que ajudarão o viajante a se lembrar. Depois, cada guia faz uma ou duas perguntas ao paciente, as quais ele deverá responder sempre da mesma forma: Sim, e… Assim, ele acrescrenta alguns detalhes relacionados à pergunta.

Moedas (ou pennies, no inglês) são peças-chave para o jogo. Com elas, você poderá pedir a colaboração dos guias em momentos de decisão e, com o número certo delas, poderá ativar suas memórias seguintes até chegar à final.

Pela experiência com meu grupo de jogo (jogamos uma sessão para testar) pude notar que o jogo pode ficar confuso às vezes, mas nem um pouco menos divertido. Acabamos todos “lembrando-nos” que éramos mexicanos ligados ao traficante Alejandro (talvez o mesmo da música da Lady Gaga, quem sabe?). Demos muitas risadas e muitas piadas internas do grupo nasceram daí.

Nenhuma memória será como a outra, assim como nenhuma sessão de jogo será muito diferente.

Recomendo esse jogo àqueles grupos que buscam um “refresher”, algo para quebrar a rotina da campanha ou para quando o mestre faltar, apesar de só estar disponível em língua inglesa. Livro pra se levar na mochila em todas as sessões e viagens, só não esqueça de levar algumas moedas!

No final, fica a pergunta: Você quer mesmo se lembrar?

Anúncios
6 Comentários leave one →
  1. Chico "Aramís" Napolitano permalink*
    21/07/2010 12:25

    Infelizmente não pude jogar quando vocês jogaram.
    Mas fiquei bem curioso pra ver como isso funciona na prática!

  2. Shiro permalink
    22/07/2010 11:32

    Vamos jogar de novo! Pode ter certeza!

  3. Mariana "Aywanne" Boujadi permalink
    23/07/2010 22:40

    Adorei esse jogo, o Alejandro foi o npc histórico, auhhuahuahuahuaua

  4. Chico "Aramís" Napolitano permalink*
    04/08/2010 00:27

    Aeee joguei finalmente neste sábado!

    Realmente, muito divertido e inovador.
    Olharei com outros olhos os termômetros de agora em diante! hahahaha

    Só aconselho a não fazerem grupos muito grandes (mais que 4 jogadores), se não a partida pode ficar muito demorada.

  5. Shiro permalink
    16/11/2010 15:08

    Muito boa essa última vez que jogamos.

    Gordinho SE-Ki-Ssi com blusa rosa apertada e alvo no umbigo, perseguido por atropeladores malucos!

    Inesquecível!

  6. Chico "Aramís" Napolitano permalink*
    17/11/2010 23:46

    O Gordinho Arruda abalou!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: